Caravana Literária: Paranavaí, Cidade Poesia

Caravana Literária - Paranavaí - 1

Aviso aos navegantes: não houve como evitar, este texto é cheio de exclamações!

A poesia circula pelas artérias de Paranavaí. O município sedia, este ano, a 52ª edição do FEMUP – Festival de Música e Poesia de Paranavaí

Quinquagésima segunda edição (!), numa cidade que completa, este ano, 65 anos de fundação. Tem, também, o FEMUPINHO! E não é só. Em paralelo, acontece o 49º Concurso Literário de Contos. Quadragésimo nono!

Tem mais. Dia 17 de setembro, começa o 24º Festival Zé Maria de Declamação. (Vigésimo quarto! Declamação de poesia!). Vamos entender isto? Houve em Paranavaí um José Maria Cavalcanti, declamador de poesia de tal gabarito e performance, que – há 24 anos atrás – mereceu que se inventasse um festival em sua homenagem.

Fui explorar essa jazida, e encontrei pepitas como esta.

Pelo que eu entendi, a cada ano o festival define um recorte poético, dentro do qual os contendores escolhem o que interpretar. O repertório deste ano traz Leminski e Sossella.

Caravana Literária - Paranavaí - 2

O que nos conduz a outro ponto de exclamação (!) ..... Sossella viveu, fez poesia e morreu em Paranavaí! Deixou à cidade o seu legado de poesia e genialidade, além de uma biblioteca de mais de 20 mil volumes. E não vou aqui começar a falar dele; esse personagem ímpar da nossa literatura, que editou quase manualmente mais de 200 livros com tiragens de – no máximo – 100 exemplares, e é muito mais conhecido na academia do que nas rodas de leitura. Sossella é assunto a ser tratado, com reverência, à parte!

Caravana Literária - Paranavaí - 3

Voltemos à Caravana Literária. Em Terra Rica, na véspera, meus poemas brotavam da árvore, feito flores. Em Paranavaí, pendiam de varais, como panos recém lavados. E foi na delícia do acolhimento da Biblioteca Municipal, recebida calorosamente por Amauri Martineli e sua equipe - Cássia Ribeiro de Souza, Rosi Sanga e Karina Lima, com a competentíssima mediação do jornalista David Arioch, que aconteceu a segunda conversa com os leitores. Daria quase para repetir o texto de Terra Rica, nos quesitos falei muito, gente atenta e gostosura.

Foi tudo, mais uma vez, de uma boniteza ímpar. Apesar disto, voltei triste. Logo depois, à noite, aconteceria uma prévia do Festival de Declamação e eu recebera o honroso convite para ser jurada. Não pude, tive que voltar para o lançamento em Curitiba, no dia seguinte, d´O Herói Provisório, que já fora devidamente incorporado aos acervos das bibliotecas de Terra Rica e Paranavaí.

Paranavaí, vou voltar. Sei que ainda vou voltar (!)

(as fotos são da Karina Lima)

Etel Frota

Contato

  • Fone:

    +55 41 99857-7222

  • E-Mail:

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Social